Login
Paróquia Araputangua

Padroeira

A Festa religiosa em homenagem à padroeira de Araputanga, nossa Senhora do Rosário de Fátima, constitui um espaço importante na trajetória religiosa da cidade e da região. Segundo Peter Berger, citado por Vera Irene Jurkevics (JurKeVICS, 2005, p. 74), numa reflexão acerca das questões do universo das práticas religiosa, a festa é um momento de celebração da vida, o rompimento do ritmo monótono do cotidiano, permitindo ao ser humano fazer a experiência de afetos e emoções.

Para tanto, a referida autora, diz que as festas revelam a essência fundante de respeito à fé e à fraternidade comunal, bem como perpetuam as tradições que constituem um verdadeiro patrimônio cultural.

Assim, a Festa de nossa Senhora de Fátima em Araputanga expressa à devoção e a fé do povo para com Maria, a mãe de Jesus. Mas também, as falas fazem sentir a fé que o padre Celso, como pastor desta paróquia nutre pela figura de nossa Senhora e a partir dela anima, convoca e encoraja os fiéis na realização do trabalho pastoral

(...) É muito forte essa devoção em nossa Senhora pelo padre Celso. ele diz que nossa Senhora está na frente e tudo vai dar certo. a gente fica meio apavorado com a responsabilidade e acha que não vai dar conta e ele fala: “calma! nossa Senhora vai a frente, tudo vai dar certo” (...) (Depoimento do Casal Maria Terna e Ado, festeiros 2010).

Assim, a Festa de Nossa Senhora de Fátima em Araputanga expressa à devoção e a fé do povo para com Maria, a mãe de Jesus. Mas também, as falas fazem sentir a fé que o Padre Celso, como pastor desta paróquia nutre pela figura de Nossa Senhora e a partir dela anima, convoca e encoraja os fiéis na realização do trabalho pastoral, deixando claro que a festa está ligada à história da cidade, às memórias dos fiéis e remonta aos primeiros tempos da cidade; a simplicidade na preparação e realização da festa, a participação das famílias e a preocupação com o bem-estar do padre Celso que morava ao lado da Igreja e ficava noites sem dormir.

“A festa era assim: nós limpávamos os frangos que ganhava nas fazendas juntava as mulheres, a mulher do Davi nogueira e a Maria Lina. Nós trabalhava umas três já morreu. Vinha muita gente da roça pra assistir a festa, de diversos lugares, cidadezinhas vizinhas. Ali eu fazia comida pra todo mundo. Ficava uma bagunça (risos). Isso umas quatro vezes foi na minha casa; depois fez o barracão, entrou mais gente. Nós ficava com dó do padre Celso. Ele morava bem pertinho e ele ficava ajudando, animando o povo. As luz que lumiava nós era do motor. De vez enquanto o motor dava uma paradinha e precisava ir lá arrumar. a casinha dele era muito pequeninha e bem pertinho do movimento da festa. As minhas meninas e as da Maria Lina eram quem atendia o povo na festa... eram muito amigas. E a festa era boa... a gente achava bom... não tinha nada aqui”. (Depoimento DONA FIZICA, 2011)

A Festa de Nossa Senhora de Fátima acontece anualmente, no primeiro domingo do mês de junho e é preparada ao longo de um ano. Tem muitas equipes e a liderança dos festeiros e do padre Celso.

Para tanto, os festeiros são os coordenadores da Festa e estes falam da dedicação que a Festa requer para sua realização; da necessidade da família assumir junto e do trabalho de mobilização da comunidade. Mas que esta, é sobretudo, um grande aprendizado.

"É uma responsabilidade muito grande. Deixamos praticamente nossa vida para se dedicar a festa. Mas é um grande aprendizado. Admiramos muito o Padre Celso e esse trabalho pela comunidade. E no trabalho pela festa a gente aprende isso. Ele pensa com o coração em prol da comunidade. No dia que nos convidaram ele disse vá durma e comece a trabalhar amanha. Era muita coisa para correr atrás... eu tinha medo de não dar conta. A gente andou de Rio Branco a Lacerda, Cuiabá, Cáceres, vendendo bingo. Larguei a lojinha e andamos... e graças a Deus a gente conseguiu (Casal REZENDE e CREUZA".– Festeiros/2011)

A festa é praticamente realizada a partir das doações da comunidade: donativos e o trabalho. Envolve todos. Segundo os festeiros, são quase quatrocentas pessoas trabalhando para que esta aconteça. E o padre Celso é o pastor que marca presença e acompanha em todos os momentos (Casal REZENDE e CREUZA – Festeiros/2011).

No campo financeiro o resultado da Festa é destinado à manutenção das necessidades da própria Igreja. No entanto, a finalidade principal da Festa é o aspecto religioso. Aspecto que o Padre Celso enfatiza como assinala os festeiros

Assim, a Festa de Nossa Senhora de Fátima é ocasião que mobiliza a comunidade, desde os preparativos, sendo um referencial de fé na região. E compõe um cenário de reconhecimento da figura de Maria Mãe de Jesus como caminho para um encontro espiritual com Deus, integrando a religião com a vida social e comunitária.

Abaixo a relação do ano e dos festeiros da Festa da Padroeira,

Nossa Senhora de Fátima, desde 1977 a 2011

1977 - Sr. Manoel José Fernandes e Sra. Octacínea Franco Fernandes (Fizica)

1978 - Sr. Manoel Francisco Vilela e Sra. Irani Vilela

1979 - Sr. Limiro Rosa Pereira e Sra. Maria Abadia da S. Pereira

1980 - Sr. Antônio Manzan e Sra. Eunice Manzan

1981 - Sr. Eleutério Perez Mancilla e Sra. Benedita Mancilla

1982 - Sr. Pantaleão Alcelmo Ferreira e Sra. Almezinha Ferreira (Tôca)

1983 - Sr. David nogueira e Sra. Júlia Bagno nogueira

1984 - Sr. Claudomiro Braga Hortêncio e Sra. Terezinha Hortêncio

1985 - Sr. Júlio Maria de oliveira e Sra. Irene Dalprá de Oliveira

1986 - Sr. José Dirço Ultramare e Sra. Maria Ultramare

1987 - Sr. Paulo Oliveira Fernandes e Sra. Maria Fernandes

1988 - Sr. Paulo Marquezini Júnior e Sra. Eda Lúcia Marquezini

1989 - Sr. Jeová Borges da Silveira e Sra. Ordália da Silveira

1990 - Sr. Luiz Carlos Rós e Sra. Rosângela Rós

1991 - Sr. Vano José Batista e Sra. Maria Delimar B. Batista

1992 - Sr. José Dirço Ultramare e Sra. Maria Ultramare

1993 - Sr. Ademar Morês e Sra. Suzete Denize F. Morês

1994 - Sr. Raimundo da Silva e Sra. Sbéria oliveira da Silva

1995 - Sr. Carlos Paschoal dos Santos e Sra. Maria Conceição

1996 - Sr. David nogueira e Sra. Júlia Bagno nogueira

1997 - Sr. José Alberto da Cruz e Sra. Marilza Larranhagas da Cruz

1998 - Sr. Pedro augusto pereira e Sra. Ângela Maria pereira

1999 - Sr. José Miguel Fabiano e Sra. maria de Lourdes Fabiano

2000 - Sr. Osvaldo Otênio e Sra. Maria Sancha Otênio

2001 - Sr. Mauri Antônio Pivetta e Sra. Waldelúcia Maria S. Pivetta

2002 - Sr. aparecido J. m. da Cunha e Sra. Hélida aparecida o. Cunha

2003 - Sr. adão Vaz da Silva e Sra. Davenir Cândida da Silva

2004 - Sr. Hélio José Alves Colin e Sra. Marli F. Mello Colin

2005 - Sr. Luiz Andres Soares e Sra. Elaine Veríssimo Z. Soares

2006 - Sr. Reinaldo de o. Fernandes e Sra. Maria Dalva Pires Fernandes

2007 - Sr. Renato Silveira de Andrade e Sra. Vanise Marques de Andrade

2008 - Sr. Ademar Morês e Sra. Suzete denise morês

2009 - Sr. Emerson Gomides dos Santos e Sra. Vanusa Irene Xavier Santos

2010 - Sr. Ademar Furtado e Sra. Cristina de Carvalho Furtado

2011 - Sr. Rezende Macedo Teixeira e Sra. Creuza Maria de Jesus Teixeira

2012 - Sr. José Antônio de Oliveira Vieira e Sra. Maurina Linhares M. Vieira / Sr. Silvano Adriano Torres e Sra. Gisele Rosa Torres

2013 - Sr. Sebastião Sasso Peres e Juliana Pena / Sr. Júlio Maria Oliveira e Sra. Irene Dalprá Oliveira

2014 - Sr.Reginaldo Luiz Schiavinato e Sra. Keila Cristina dos Santos / Sr. Jucelino Ferreira da Silva e Sra. Ana Flávia da Costa Novais

 

FONTE: Livro: Igreja e Missionariedade, um legado em Araputanga/MT – 2012/ Arquivos Paróquia N. Srª do Rosário de Fátima